"Guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra”. (MALACHY MAcCOURT)

DIETA DO PERDÃO

“Reconcilia-te com todas as coisas do céu é da Terra. Quando se efetivar a reconciliação com todas as coisas do Céu e da Terra, tudo será teu amigo. Quando todo o Universo se tornar teu amigo, coisa alguma do Universo poderá causar-te dano (...)”.
Reflexiona e reconcilia-te. Esta é a razão porque te ensinei outrora que era necessário te reconciliares com teus irmãos antes de trazeres oferendas ao altar (...)
Não havendo a reconciliação com todas as coisas do Universo, mesmo que Deus queira te auxiliar, as vibrações de discórdia não te permitem captar as ondas de salvação (...)
Se queres chamar-ME, reconcilia-te com todas as coisas do céu e da terra e chama por mim. Porque EU SOU O AMOR, ao te reconciliares com todas as coisas do céu e da terra, então eu me revelarei...”.

(Sutra Sagrada – “Revelações Divinas do Acendedor dos Sete Candeeiros” – Seicho-No_Ie )
Nos diz o Arcanjo Miguel:
“(...) Saibam que o caminho para casa sempre esteve disponível e garantido o retorno aos domínios de iluminação; todavia, percebam que o segredo de como conseguir isso advém do seu interior, não do mundo externo. O processo de transformação interna pode ser realizado com facilidade e graça quando vocês uma vez mais obtêm acesso à sabedoria dos seus Corações e Mentes Sagrados. Amados, vocês estão imersos profundamente no processo de curar transgressões passadas e de liberar as memórias dolorosas de suas muitas vidas passadas, no plano terreno (...)
Vocês não são julgados e nunca o foram por ninguém nem por qualquer Ser dos reinos invisíveis ou superiores; VOCÊS SÃO OS ÚNICOS QUE JULGAM A SI MESMOS! Nenhum Ser grande ou pequeno distribui prêmios ou castigos. (...) As leis universais são firmemente adequadas e o seu Eu Superior supervisiona o seu progresso ou a falta dele, seja abrindo o caminho adiante e abençoando-os com milagres grandes e pequenos, seja por colocar mais obstáculos diante de vocês na esperança de que despertem e acelerem os passos na espiral da vossa evolução. Sob as leis universais de causa e efeito, todos os seus pensamentos, intenções e feitos ficam guardados no seu campo áurico e no seu sistema de chacras e vocês irradiam os padrões vibracionais criados desse modo, que emanam de vocês em um padrão infinito e os recebem de volta nas mesmas freqüências e medidas.
Vocês, e apenas vocês colocaram uma membrana de proteção sobre a parte frontal do Centro do seu Coração Sagrado (bloqueio do chacra cardíaco), porque foram freqüentemente feridos, desapontados e desiludidos (...). A Canção da sua Alma deixou de ser doce e harmoniosa, e em conseqüência tanto o seu mundo interior quanto o exterior ficaram desequilibrados e dissonantes".
 
MEDIANTE A DÁDIVA DO PERDÃO, SEUS CORPOS EMOCIONAL, MENTAL E ETÉRICO PODEM SER CURADOS E TRANSFORMADOS RECUPERANDO A INTEGRIDADE QUE, POR SUA VEZ, BENEFICIA SEU CORPO FÍSICO E AUMENTA A SUA SENSAÇÃO DE BEM-ESTAR.
(Extraído de “O PERDÃO, A DÁDIVA QUE CONFERE PODER” canalização do Arcanjo Miguel através de Ronna Herman em Dezembro de 2007)
"O  Perdão é a fragancia que a violeta derrama sobre o calcanhar que a esmaga"  MARK TWAIM
 

SOBRE O PERDÃO

ENTRE A RAIVA E O PERDÃO

CONFRONTANDO A NOSSA RAIVA

A DIETA DO PERDÃO

FAZENDO SUA A LISTA DE PERDÃO

DUVIDAS QUE PODEM SURGIR NO PROCESSO

O ESTÁGIO DA AÇÃO: ESCOLHER O PERDÃO

A CURA PELO PERDÃO

UM EXERCÍCIO ESPECIAL

EXERCICIO DE PERDÃO canalizado por Ronna Herman

ORAÇÕES DE PERDÃO (Seicho-no-Ie)

ORAÇÃO HUNA por Max Freedom Long*

ORAÇÃO DO PERDÃO por Ronna Hermann

 

"EU SOU A LEI DO PERDÃO ATUANDO AQUI PARA O MEU BENEFICIO E DE TODA A HUMANIDADE"

 

 
 
O que era considerado como injustiças feitas a alguém por outra pessoa, agora vem a ser um pedido de ajuda e um chamado para a união. O pecado, a doença e o ataque são vistos como percepções equivocadas que pedem um remédio através da gentileza e do amor. As defesas são postas de lado porque onde não há ataque, não há necessidade delas. As necessidades de nossos irmãos passam a ser as nossas, porque eles fazem conosco a jornada em direção a Deus. Separados de nós, eles perderiam o seu caminho. Sem eles, nos nunca poderíamos achar o nosso.”
(UM CURSO EM MILAGRES)
A verdadeira essência de nossos seres é o AMOR. Precisamos aprender a olhar para a vida sob a perspectiva de que somos seres espirituais que estão apenas temporariamente nestes corpos físicos.
Quando olhamos para nossas vidas desta maneira, também começamos a perceber que o AMOR e a FELICIDADE são inseparáveis. Há uma máxima no xamanismo que diz:
“Estamos todos condenados a felicidade”!
Todos nós fomos trazidos até aqui para curar uns aos outros. O Universo traz para nós “relacionamentos especiais”, para que possamos nos curar mutuamente de cada falso pensamento, de cada idéia estreita, de cada conceito amedrontador ou limitativo que nos impedem de vivenciar Quem Nós Realmente Somos. Recebemos algumas ferramentas maravilhosas para fazermos esse trabalho e uma das mais maravilhosas de todas é o PERDÃO.
O Perdão é a disposição para deixar ir embora todo o passado doloroso. É uma decisão consciente de não sofrer mais, de curar seu coração e sua alma. É a escolha de não mais encontrar valor no ódio e na raiva. É deixar ir embora o desejo de ferir a si mesmo e aos outros por algo que já está no passado. É a decisão de abrirmos nossos olhos para a luz dentro das outras pessoas, ao invés de julgá-las ou condená-las.
Através do perdão somos libertados de nossos medos, raiva e dor para vivenciarmos nossa unicidade com todas as pessoas e com nossa Fonte Espiritual. Vamos percebendo que esses “relacionamentos especiais” são uma benção – uma oportunidade para permitirmos que as percepções equivocadas sejam curadas e os erros corrigidos. Cada um é desses relacionamentos nos dá mais uma chance de perdoar a si mesmo perdoando ao outro. E cada um vem a ser um convite a nos relembrar nossa origem divina.

... O perdão é desconhecido nos mundos mais evoluídos, onde a sua necessidade seria inconcebível. No entanto, nesse mundo o perdão e uma correção necessária a todos os erros que cometemos. Oferecer o perdão é o único modo de o recebermos, pois ele reflete a Lei do Amor onde dar e receber é a mesma coisa. O AMOR é o estado natural de todos os Filhos de Deus tal como Ele os criou. Essa é a eterna realidade – mesmo que tenhamos nos esquecido dela. O perdão é o meio através do qual nós nos lembraremos dessa realidade. Através do perdão, o pensamento do mundo é revertido. O mundo perdoado vem a ser a porta do Céu, porque através da sua misericórdia podemos finalmente perdoar a nos mesmos. Não aprisionando ninguém a culpa, nós nos libertamos. Reconhecemos o Cristo em todos os nossos irmãos, reconhecemos a Sua Presença em nós mesmos. Esquecendo todas as nossas percepções equivocadas e sem nada do passado para nos deter, podemos nos lembrar da nossa filiação divina e nos religamos novamente a ELE. Quando aprendermos a perdoar e a pedir perdão – então estamos prontos! E o próprio Deus dará o passo final em nossa viagem de volta a Ele.

(TEXTO BASEADO EM "UM CURSO EM MILAGRES")

 
 
 
"O perdão nos liberta da prisão do medo e da raiva que impusemos às nossas próprias mentes".

O PERDÃO é antes de tudo um “processo de transformação”. Uma verdadeira “alquimia interior”.
Quando nos permitimos vivenciar esse processo, nos reconectamos novamente com a FONTE e percebemos que o amor, a compaixão, o carinho, a gentileza estão sempre DENTRO DOS NOSSOS CORAÇÕES.
Que esse lugar de paz sempre está disponível para nós, sempre pronto a nós acolher.
Mas muitas vezes a conexão é impedida pelos nossos sentimentos de RAIVA (mesmo que a gente não tenha consciência deles...).
Sentimos-nos cansados, sem esperança, zangados demais, deprimidos demais, infelizes demais. Andamos em círculos e não achamos a saída...! Pensamos em vingança ou nos auto torturamos com culpas e mais culpas! Não encontramos o caminho para a Paz Interior que tanto desejamos.
Quando chegamos a esse estágio talvez seja o momento de nos questionarmos se as nossas crenças sobre “como a vida ou as pessoas deveriam ser”, não estão equivocadas.
Como eu disse no inicio, o perdão é um processo. E como todo processo requer etapas. Olhar para as nossas crenças pode ser um bom inicio.
Primeiramente precisamos admitir que existe uma parte em nós que quer que acreditemos que vamos poder encontrar a Paz Interior nos mantendo ligados ao ódio, à raiva e a dor.
É a parte que nos diz que nossa felicidade pode ser encontrada no mundo exterior, através da acumulação de bens. É a parte que nos diz que se pelo menos encontrássemos o relacionamento certo, tudo em nossas vidas seria perfeito. É a parte que acredita, que quando as coisas vão mal, a única coisa razoável a se fazer é encontrar alguém ou alguma situação para culpar.
Vamos chamar esta parte de EGO. O nosso EGO tem um sistema de crenças próprio baseado no medo, na culpa e na censura.
Se pudéssemos escolher seguir apenas seus princípios, sempre estaríamos em um estado de conflito e qualquer paz ou felicidade que pudéssemos ter iria sumir completamente de nossas vidas. Ele nos afasta da nossa verdadeira essência espiritual.
Já que esta é a maneira pela qual o ego trabalha, não é surpresa dizer que ele não acredita no perdão. Na verdade, ele irá fazer tudo o que puder para nos convencer de que ninguém no mundo merece nosso perdão. E ainda vai mais além do que isso, dizendo que nós também não merecemos perdão! Ele se agarra ferozmente à crença de que as pessoas fazem coisas das quais nunca devem ser perdoadas. Ele alimenta as nossas ilusões, as nossas frustrações, o nosso vitimismo e principalmente a nossa RAIVA!

(TEXTO BASEADO EM "UM CURSO EM MILAGRES")

 
 
CONFRONTANDO A NOSSA RAIVA


"Quando sair para uma vingança, prepare duas covas." (Proverbio Chinês)
 
Todo estado de não perdão contém em si a RAIVA (mágoa?).
Todas as nossas emoções guardadas – por mais confusas que sejam, contêm em si um potencial energético que pode ser transformado. Com a raiva não é diferente. Quando negada, acumula-se nas dobras do nosso inconsciente e acaba por se transformar em um fogo destruidor que acaba por corroer a nossa alma.
Negar a Raiva decididamente não funciona! Em termos psíquicos é saudável sentir raiva. Faz parte do instinto saudável da nossa psique ter reações profundas ao desrespeito, à ameaça, à ofensa. Contudo ser dominada por ela não é saudável. Ela pode transformar-se em um buraco negro dentro da nossa alma sugando a nossa energia vital.
Estar dominado pela raiva não significa somente abalar tudo com queixas enfurecidas. Sentir-se cansado o tempo todo, esconder-se sob uma capa de cinismo, destruir esperanças, sabotar o novo e o que pode ser promissor em nossas vidas, nos tornarmos amargurados, silenciosos, sempre na defensiva, são estados “raivosos”. É aí que a raiva se torna uma represa para as nossas ações criativas.
A nossa raiva deve ser tratada internamente, para depois ser transformada em algo útil para o mundo, ou algo que devemos deixar retornar ao nada, ao pó. Quando nos permitimos aplicar o santo remédio da paciência à nossa raiva, quando nos permitimos aprender com ela, extraindo dela elementos de iluminação e conhecimento, nos a transformamos, a dispersamos. A nossa energia volta, para ser usada em outras áreas da nossa vida.
Mesmo que a raiva tenha sido provocada por um justo motivo, pela crueldade, negligência, falta de respeito, falta de responsabilidade, arrogância ou ignorância de alguém, ou mesmo por obra do “destino”, enfim...chega uma hora em que precisamos liberar espaço em nossa alma para que ela volte a um estado de calma, de paz. Uma das saídas é o Perdão.
 
 
A DIETA DO PERDÃO


"Ó Arjuna, deixe de pensar em seus inimigos externos.
Em vez disto, conquiste seus inimigos internos".

(Krishna para Arjuna no Bhagavad Gita)
Começar o processo do Perdão não é muito fácil, por isso vamos postar abaixo uma série de sugestões que vamos denominar de Dieta do Perdão. Procure fazer os exercícios, os rituais, as orações. Se estiver muito difícil lidar com seus sentimentos não hesite em buscar apoio, seja com um profissional da saúde mental, um terapeuta, um conselheiro. Lembre-se: VOCÊ MERECE FICAR BEM!
 
 
 
FAZENDO A SUA LISTA DE PERDÃO
 
 

Perdoar significa ver a luz de Deus em todas as pessoas - não importando o comportamento que tenham. Os relacionamentos mais felizes são construídos sobre uma base de perdão.

 

Providencie um caderno pequeno, onde você possa fazer suas anotações a respeito dos insights que possam vir a sua mente. Comece fazendo uma lista de pessoas que poderiam ser perdoadas. Não deixe de incluir nesta lista aquelas que você sinta que nunca vai conseguir perdoar.
Para poupar algum tempo neste processo, tentamos pensar em algumas das diferentes possibilidades que podem surgir. As sugestões seguintes podem fazer com que fique mais fácil para você escolher quem deverá incluir na sua lista.
Pais, sogros, membros da família e parentes. Muitos de nós crescemos sentindo que nossos pais não nos deram exatamente o que queríamos ou precisávamos quando éramos crianças. Em alguns casos, pode ter havido abuso emocional, espiritual, físico ou sexual deixando feridas que parecem que nunca vão cicatrizar. Em outros casos, pode ter existido um ambiente familiar mais gentil e protetor durante a infância, mas, ainda assim, existirem feridas por coisas que tenham acontecido. Mesmo que seu sentimento atual seja de que o que aconteceu em sua infância não pode ser perdoado – ou sinta-se apenas confuso -, escreva todos os nomes que possam estar relacionados a esses fatos.
Cônjuges , ex-cônjuges e relacionamentos amorosos passados. Não há dúvida de que perdoar um ex-conjuge pode ser difícil. Com certeza, estas são pessoas para quem abrimos nossos corações e em quem confiamos. A dor, desapontamento ou sentimentos de traição e mágoa que experimentamos podem ser muito profundos. Mesmo que você, neste momento, sinta que essas pessoas nunca deveriam ser perdoadas ou ache não ser possível fazê-lo, pelo menos coloque seus nomes na lista.
Figuras de Autoridade.Muitos de nós tiveram a experiência de ser deixados de lado, feridos, iludidos, desiludidos, enganados ou mesmo ter sofrido abusos por parte de pessoas em quem sentíamos que poderíamos acreditar, em vários aspectos de nossas vidas, como professores, líderes religiosos, pais adotivos, profissionais de saúde ou terapeutas, oficiais públicos, políticos, líderes do governo, fabricantes, lojistas e prestadores de serviços. Líderes governamentais, por exemplo, são muitas vezes responsáveis por horríveis atentados contra a humanidade; só temos que nos lembrar da segunda guerra mundial e do holocausto para comprovar este fato. Da mesma maneira, existem ocasiões em que profissionais que pagamos para nos ajudar, muitas vezes nos causam embaraço ou sérias ofensas. Certamente, pode parecer que essas pessoas são as que menos poderíamos perdoar, já que confiamos nelas para servir ao público. Mais uma vez, coloque seus nomes em sua lista, mesmo que você esteja absolutamente convencido de que não merecem perdão.
Seu corpo físico. Você está completamente em paz com seu corpo ou está infeliz a respeito de sua aparência ou suscetibilidade? Você tem alguma limitação física genética ou causada por uma doença ou acidente? Você está passando por alguma doença séria? Você está infeliz com algumas limitações que o impedem de fazer coisas que você queria poder fazer? Ou você está zangadocom seu envelhecimento e não há nada que possa fazer para deter o processo? Se qualquer uma destas coisas for verdade para você, descreva-as brevemente e as coloque na lista.
Seus próprios pensamentos, sentimentos e comportamentos passados ou presentes.. Muitos de nós temos julgamentos sobre nós mesmos. Podemos achar difícil aceitar um determinado comportamento que parecemos repetir indefinidamente, não importando o quanto nos esforcemos para mudá-lo. Podemos ter feito coisas no passado que ofenderam ou feriram outras pessoas. Podemos sentir que não importando quanto tempo e energia utilizemos para tentar melhorar um relacionamento com um amigo ou membro da família, não conseguimos resultado algum. Podemos sentir que sempre falhamos em melhorar em nosso emprego ou na tentativa de atingir um determinado objetivo. Ou talvez sintamos que deveríamos ser mais generosos em relação às outras pessoas – ou menos julgadores e mais clementes! Não importa o que seja, descreva-o brevemente e o coloque em sua lista.
Atos de Deus, destino, sorte, um poder maior, as estrelas ou a própria vida. De vez em quando, pode parecer que a própria vida está contra nós. Freqüentemente, escutamos frases como: “Nunca vou ter sorte", “É meu destino”, “Se existe um Deus, porque Ele permite que isto aconteça?", ou “Tudo está escrito nas estrelas". Claro que existem épocas em que estamos zangados com forças que parecem ser maiores do que nós ou que parecem estar além do nosso controle. Anote qualquer uma dessas situações que pareça se aplicar a você.
Acidentes, ofensas e crimes praticados por estranhos. A vida pode, de vez em quando, aparentar ser cheia de problemas ou mesmo de perigos que chegam até a nós sem que tenhamos feito nada para isso. Seja um acidente no tráfego, um insulto vindo de um estranho, ou um ladrão entrando em nossa casa e levando objetos valiosos ou que tenham valor sentimental para nós, estas injustiças também podem parecer imperdoáveis. Acrescente-as à sua lista.

 
 
 

DUVIDAS QUE PODEM SURGIR NO PROCESSO

Conforme você estiver terminando sua lista, é provável que muitos pensamentos e perguntas passem por sua cabeça. Aqui estão algumas coisas que podem aparecer.

Tenho medo de perdoar esta pessoa. Se eu o fizer, não estarei desculpando aquilo que ela fez? O fato de perdoar não vai passar a ela a mensagem de que concordo com seus atos?

Sinto que por causa da injustiça que sofri, existe uma cerca de arame farpado em volta do meu coração – ou, meu coração é como uma pedra e eu nunca vou poder retirar esse peso que sinto quando penso naquela pessoa ou situação.

Fico vacilando entre querer ficar em paz com esta pessoa que me magoou e querer apagar toda esta situação da minha memória.

Nunca vou poder me perdoar pelo que fiz e não mereço ser feliz outra vez.

Eu gostaria de ser capaz de deixar ir embora esses sentimentos detestáveis que carrego sobre aquela pessoa, mas tenho medo de que, se deixá-los ir, vá me ferir novamente.

Tenho quase certeza de que me sentiria muito mais feliz depois de deixar esta mágoa ir embora, mas não consigo nem mesmo imaginar como fazê-lo.

Dúvidas e pensamentos como estes vem à tona para muitos de nós, ao tentarmos nos sentar para fazer uma lista de pessoas e situações que poderíamos perdoar. Não existem respostas fáceis e rápidas para essas perguntas, mas o objetivo desse exercício é ajudá-lo a olhar de maneira mais profunda para a natureza do perdão. Ele fala sobre olharmos para as vantagens e desvantagens de liberarmos as mágoas que acumulamos no decorrer de nossas vidas. Como você vai logo perceber, a lista que acabou de fazer vai ajudá-lo a se concentrar nas maneiras reais com que o perdão pode trabalhar em sua vida.
 
 
ESTAGIO DA AÇÃO: ESCOLHER O PERDÃO

A palavra-chave para aprender a perdoar é querer perdoar.
Perdoar é deixar ir todas as esperanças de um passado melhor
.

Uma palavra-chave, boa vontade, dá a você o poder de ir em frente com o processo do perdão. Quando você começa a agir e diz a si mesmo, com toda a convicção, que deseja transformar todas as suas mágoas e toda a sua raiva, mesmo que aparentemente justificadas,
na mais completa energia de Paz Amor e Luz dentro de você – um Poder Superior, Deus ou qualquer nome que queira utilizar para se referir à Fonte – sua raiva começará a se transformar em amor.
É o seu desejo de pedir ajuda a este Poder Superior que permite que você transforme sua raiva em amor.

Lembre-se-se que, ao perdoar, você não está concordando com a outra pessoa ou apoiando seu comportamento prejudicial. Está apenas se libertando do lixo emocional que você carrega.

Decida que você não vai mais sofrer com o efeito bumerangue de seus pensamentos rancorosos.

Você pode achar útil escrever uma carta para a pessoa que quer perdoar. Expresse todos os seus sentimentos e, depois, rasgue-a ou queime-a imaginando que todo aquele sentimento está sendo transformado em paz e luz dentro de você.

Tenha em mente que seu único objetivo é paz interior, não mudar ou punir outras pessoas.

Deseje ver a pessoa que o magoou como um de seus melhores professores que lhe dá a oportunidade de realmente aprender o que é o perdão e de aprender um pouco mais sobre si mesmo.

Lembre-se que, ao perdoar a outra pessoa, você está libertando a si mesmo. Ninguém consegue alçar vôos, carregando o peso do ressentimento no Espírito .

 
 
A CURA PELO PERDÃO

 

"O poder do amor e do perdão em nossas vidas pode produzir milagres".

O perdão nos liberta da prisão do medo e da raiva que impusemos às nossas próprias mentes. Ele nos libera da nossa necessidade e esperança de mudar o passado. Quando perdoamos, nossas mágoas referentes a ofensas passadas são limpas e curadas. De repente, experimentamos a realidade do amor de Deus. Nesta realidade, existe apenas amor, nada mais. Nesta realidade, nunca há nada a ser perdoado.
Em Um Curso em Milagres, existe uma passagem de linda sobre o perdão. Eu a reproduzo aqui, porque ela descreve os benefícios que podemos conseguir através do perdão
O que poderias querer que o perdão não possa dar? Queres paz? O perdão a oferece. Queres felicidade, uma mente serena, certeza acerca do teu propósito e um senso de valor e beleza que transcende o mundo? Queres atenção, segurança e o calor da proteção garantida para sempre? Queres uma quietude que não possa ser perturbada, uma gentileza que jamais possa ser ferida, um consolo profundo e uradouro e um descanso tão perfeito que jamais possa ser transtornado?
O perdão te oferece tudo isso, e mais. Ele brilha nos teus olhos quando acordas e te dá alegria para saudar o dia. Conforta a tua fronte enquanto dormes e repousa sobre as tuas pálpebras para que não tenhas sonhos de medo e mal, malícia e ataque. E quando acordas de novo, ele te oferece um outro dia de felicidade e paz. O perdão te oferece tudo isso, e mais.

(Extraido da Lição 122 de "Um Curso em Milagres")
 
 
(Baseado na Lição 46 do “Curso em Milagres”)

Deus não perdoa porque Ele nunca condenou. E tem que haver condenação antes que o perdão seja necessário. O perdão é a grande necessidade desse mundo, mas isso é assim porque esse é um mundo de ilusões. Aqueles que perdoam estão portanto liberando a si mesmos das ilusões, enquanto aqueles que negam o perdão estão se ligando a elas. Assim como só condenas a ti mesmo, também só perdoas a ti mesmo.
Contudo, embora Deus não perdoe, o SEU AMOR é a base do perdão. O medo condena e o amor perdoa. Assim, o perdão desfaz o que o medo tem produzido retornando a mente à consciência de Deus. Por essa razão, o perdão pode verdadeiramente ser chamado de salvação. É o meio pelo qual as ilusões desaparecem.

O presente exercício requer pelo menos três períodos de prática de cinco minutos completos durante o dia:

Feche os olhos e permanece um ou dois minutos examinando a sua mente à procura daqueles que você não perdoou. Não importa o “quanto” não tenha perdoado. Ou você perdoou inteiramente ou não perdoou em absoluto.

Uma regra segura é que qualquer pessoa de quem você não goste é um sujeito adequado. Mencione cada um pelo nome e diga:

Deus é o Amor no qual eu te perdôo, [nome____________].

Depois de ter aplicado a idéia a todos aqueles que tenham vindo à sua mente, fale para você mesmo:

Deus é o Amor no qual eu perdôo a mim mesmo.

Em seguida, dedica o resto do período de prática acrescentando idéias correlatas tais como:

Deus é o Amor com o qual eu amo a mim mesmo.
Deus é o Amor no qual sou abençoado.
Eu não posso ser culpado, pois sou um Filho de Deus.
Eu já fui perdoado.
Nenhum medo é possível em uma mente amada por Deus.
Não há necessidade de atacar porque o AMOR me perdoou.
 

Termine a prática a repetição da idéia original do exercício: Deus é o Amor no qual eu perdôo.

Se durante o transcorrer do dia vier à sua mente pessoas e situações desagradáveis ligadas à elas repita silenciosamente: Deus é o Amor no qual eu te perdôo.

 
Nota: Este exercício é o que eu mais tenho praticado na minha “Dieta Pessoal de Perdão”. Os resultados são verdadeiramente milagrosos.
 
 
EXERCICIO DO PERDÃO
(canalizado por Ronna Herman)

O perdão é um ato muito pessoal e deve vir do coração. Não importa se os outros o perdoam ou não. Quando vocês perdoam de coração, isso muda as dinâmicas energéticas entre vocês e os demais. Vocês só podem mudar a si mesmos e devem permitir que os outros também o façam em seu próprio tempo e a sua maneira. Vocês são responsáveis apenas pelo seu próprio crescimento espiritual, mas se lembrem, queridos corações, sua energia amorosa fala por si mesma e cria milagres. Para fazer esta meditação sugiro que você fique em pé diante de um espelho, mas se preferir visualize-se dentro de uma pirâmide de luz ou deitado em uma maca de cristal.

Diga a si mesmo:

“Eu me perdôo por qualquer ação, pensamento ou feito passado, presente ou futuro, nesta ou emqualquer outra realidade, que não foram compostos com as freqüências do Amor Sagrado”.

“Perdôo a todos com quem compartilhei energias conflituosas e discordantes, durante minhas vidas presente e passadas, nesta ou em qualquer outra realidade, e as devolvo para eles, envolvidas em uma bolha de amor, todas as memórias negativas, energias destrutivas e futuros prováveis que criamos juntos. Peço aos anjos do perdão para impregnar todas as facetas do meu Ser com as freqüências de Amor e Luz de modo que eu possa tornar-me “concentrado em minha alma e centrado em meu coração’” como um Portador de Luz e um mestre de mim mesmo”.

Respire profundamente, à medida que entra no Centro do seu Coração Sagrado. Permita que o puro Amor/Luz jorre sobre você através do seu Eu Superior. Sinta a expansão no centro do seu coração enquanto esse elixir de amor Divino impregna as reais profundidades do seu Ser.

O Amor Sagrado é que os liberta dos grilhões que vocês mesmos tramaram, amarrando-se, restringindo-se e emaranhando-se em suas interações cármicas. Ao recusar este amor, estão recusando sua herança e o seu direito divino inatos.
Pratique esse exercício tantas vezes quantas achar necessário até sentir que aceitou a verdade de que você é digno de perdão.

 
 
(Seicho-no-Ie)
 

Eu lhe perdoei e você me perdoou
Eu e você somos um só perante Deus
Eu o(a) amo e você me ama também;
Eu e você somos um só perante deus.
Eu lhe agradeço e você me agradece.
Obrigado, obrigado, obrigado...
Não existe mais nenhum ressentimento entre nós
Oro sinceramente pela sua felicidade
Seja cada vez mais feliz...

Deus lhe perdoa
Portanto eu também o(a) perdôo!
Já perdoei todas as pessoas e acolho a todas elas
com o Amor de Deus.
Da mesma forma, Deus perdoou meus erros e
me acolhe com seu imenso Amor!
 
 
(MAX FREDON LONG)
 
Se hoje feri alguém em pensamento, palavra ou ação,
ou me omiti na carência de alguém, agora me arrependo.
Se puder repassar aqueles passos novamente
amanhã tomarei providências
e remediarei com Amor aqueles danos.
Eu prometo.
E se alguém me feriu profundamente e
nenhuma compensação foi feita,
eu peço à Luz que equilibre tudo.
Considero o débito quitado.
Espírito Parental, que amo e por quem sou amado,
Venha pelo portal que abro agora e
limpa meu caminho que me leva a Ti.
 
 
 
ORAÇÃO DO PERDÃO
(por Ronna Hermann)
 
Buscando eliminar todos os bloqueios que atrapalham minha evolução,
dedicarei alguns minutos para perdoar.

A partir deste momento, eu perdôo todas as pessoas que de alguma forma me ofenderam, injuriaram, me prejudicaram ou me causaram dificuldades desnecessárias. Perdôo, sinceramente, quem me rejeitou, me odiou, me abandonou, me traiu, me ridicularizou, me humilhou, me amedrontou, me iludiu.

Perdôo, especialmente, quem me provocou até que eu perdesse a paciência e reagisse violentamente, para depois me fazer sentir vergonha, remorso e culpa inadequada. Reconheço que também fui responsável pelas agressões que recebi, pois várias vezes confiei em indivíduos negativos, permiti que me fizessem de bobo e descarregassem sobre mim seu mau caráter. Por longos anos suportei maus tratos, humilhações, perdendo tempo e energia, na tentativa inútil de conseguir um bom relacionamento com essas criaturas.

Já estou livre da necessidade compulsiva de sofrer e livre da obrigação de conviver com indivíduos e ambientes tóxicos.

Iniciei agora, uma nova etapa de minha vida, em companhia de gente amiga, sadia e competente: queremos compartilhar sentimentos nobres, enquanto trabalhamos pelo progresso de todos nós. Jamais voltarei a me queixar, falando sobre mágoas e pessoas negativas. Se por acaso pensar nelas, lembrarei que já estão perdoadas e descartadas de minha vida íntima definitivamente.

Agradeço pelas dificuldades que essas pessoas me causaram, pois isso me ajudou a evoluir, do nível humano comum ao nível espiritualizado em que estou agora. Quando me lembrar das pessoas que me fizeram sofrer, procurarei valorizar suas boas qualidades e pedirei ao Criador que as perdoe também, evitando que elas sejam castigadas pela lei da causa e efeito, nesta vida ou em futuras. Dou razão a todas as pessoas que rejeitaram o meu amor e minhas boas intenções, pois reconheço que é um direito que assiste a cada um me repelir, não me corresponder e me afastar de suas vidas.

Fazer uma pausa, respirar profundamente algumas vezes, para acúmulo de energia).


Agora, sinceramente, peço perdão a todas as pessoas, a quem, de alguma forma, consciente e inconscientemente, eu ofendi, injuriei, prejudiquei, ou desagradei.
Analisando e fazendo julgamento de tudo que realizei ao longo de toda a minha vida, vejo que o valor das minhas boas ações é suficiente para pagar todas as minhas dívidas e resgatar todas as minhas culpas, deixando um saldo positivo a meu favor.

Sinto-me em paz com minha consciência e, de cabeça erguida, respiro profundamente, prendo o ar e me concentro para enviar uma corrente de energia destinada ao Eu Superior. Ao relaxar, minhas sensações revelam que este contato foi estabelecido.

Agora dirijo uma mensagem de fé ao meu Eu Superior, pedindo orientação, proteção e ajuda, para a realização, em ritmo acelerado, de um projeto muito importante que estou mentalizando e para o qual já estou trabalhando com dedicação e amor.

Agradeço de todo o coração, a todas as pessoas que me ajudaram e comprometo-me a retribuir trabalhando para o bem do próximo, atuando como agente catalisador do entusiasmo, prosperidade e auto-realização. Tudo farei em harmonia com as leis da natureza e com a permissão do nosso Criador, eterno, infinito, indescritível que eu, intuitivamente sinto como o único poder real, atuante dentro e fora de mim.

Assim seja, assim é e assim será!

SE VOCÊ SOFREU OFENSA
LEMBRE O PERDÃO DE JESUS
QUEM SE OFENDE AJUNTA SOMBRA,
QUEM PERDOA TEM MAIS LUZ.

(E xtraído do livro "Retratos da vida" psicografia por Francisco Cândido Xavier)