ERA UMA VEZ...HISTÓRIAS PRA GENTE ACORDAR

 

 
 
O mito da "selkies" ou mulheres focas é contado em várias partes do mundo, pois é um arquetipo, um conhecimento universal sobre a questão da alma.
Versões desta história são encontradas entre os celtas, os escoceses, as tribos do noroeste da américa, os povos da Siberia e da Islandia e principalmente entre a Tribo dos esquimós (Inuit).
Para a maioria das tribos nativas principalmente para o Povo inui (esquimós)os seres humanos só estarão realmente "animados" quando a alma trouxer à luz o espírito.
Houve um tempo em que nós viviamos em harmonia com os ciclos da natureza. Eles eram parte "da nossa pele" - da nossa alma.
A vida moderna, a sociedade caótica na qual estamos mergulhados, nos distancia cada vez mais da nossa essencia. Sem perceber perdemos nossa "pele", partes da nossa alma são roubadas, ou exiladas em locais inacessíveis à nossa consciência.
Isso acontece quando não prestamos atenção ao que realmente estamos fazendo e, especialmente, qual é o custo real de nossas escolhas para a nossa saúde psiquica.
Perdemos a pele da alma quando ficamos muito envolvidas com o ego, quando nos tornamos por demais exigentes, perfeccionistas, quando nos martirizamos desnecessariamente. Quando somos dominados por uma ambição cega ou quando nos sentimos insatisfeitos — com o próprio self, com a família, a comunidade, a cultura, o mundo — e não tomamos uma atitude para mudar isto. Perdemos a nossa "pele" quando fingimos ser uma fonte ilimitada para os outros quando não fazemos o possível para nos ajudar.
 
A foca é um dos mais belos de todos os símbolos da alma selvagem. São criaturas singulares que evoluíram e se adaptaram através dos séculos.
A história da "PELE DE FOCA - PELE DE ALMA" é de extrema riqueza, pois fornece instruções claras e precisas para os passos exatos que devemos dar a fim de
desenvolver e descobrir nosso próprio modo de cumprir essa tarefa arquetípica:
a conexão com a nossa essencia, nossa alma, como ponte para o real desenvolvimento espiritual.
A história nos fala de onde realmente viemos, do que somos feitos e de como precisamos usar nossos instintos e descobrir o caminho de volta ao lar - o nosso proprio centro. Nosso Self.
 
A HISTÓRIA:

Esta história é contada em todo o mundo, pois é um arquétipo, um conhecimento universal sobre uma questão da alma. Às vezes os contos de fadas e os contos folclóricos brotam de um sentido de lugar, especialmente de lugares significativos da alma. Essa história é contada nos países frios do norte, em qualquer região onde haja um mar ou um oceano glacial. Versões desta história são contadas entre os celtas, os escoceses, as tribos do noroeste da América do Norte, os povos da Sibéria e da Islândia. A história geralmente se intitula "A Mulher-foca" ou "Selkie-o, Pamrauk, a pequena foca"; "Eyalirtaq, a carne de foca". A história nos fala de onde realmente viemos, do que somos feitas e de como todas nós precisamos, com regularidade, usar nossos instintos e descobrir o caminho de volta ao lar.

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O PDF DA HISTÓRIA.

 
ANALISANDO A HISTÓRIA:

A história da "PELE DE FOCA, PELE DA ALMA" é de extrema riqueza, pois fornece instruções claras e precisas para os passos exatos que devemos dar a fim de desenvolver e descobrir nosso próprio modo de cumprir essa tarefa arquetípica: O RESGATE DA NOSSA ALMA.

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O PDF DA ANÁLISE DA HISTORIA

 
CLIQUE PARA ASSISTIR "O SEGREDO DE ROAN INISH" (A versão irlandesa do conto da MULHER FOCA)