Visualizações 5

“Avô, Grande Espírito… Tu dispuseste as forças dos quatro quadrantes da terra para que se cruzassem. Tu me fizeste trilhar a boa estrada, e a estrada das dificuldades, e onde elas se cruzam, santo é o lugar. Dia vai, dia vem, para todo o sempre és tu a vida das coisas”. Alce Negro

Um importante aspecto das tradições nativas são as QUATRO DIREÇÕES SAGRADAS, ou os quatro ventos sagrados. Estes quatro direções sagradas também correspondem aos quatro elementos naturais (terra, água, fogo, ar), e, dependendo da tradição, tendem a variar em sua correlação.

As quatro direções são maneiras de se conectar com as estações de nossas vidas, e compreendê-los muito auxilia na entrada em harmonia com os nossos próprios ritmos e padrões naturais. É um padrão de ciclos de tempo. Cada direção tem um animal, vegetal ou mineral que possui a qualidade energética que lhe corresponde, assim como os diferentes sistemas de órgãos no corpo. Ele também tem uma correlação com diferentes ciclos de tempo: dia, ano (estação), e toda a nossa vida. Pode-se meditar sobre estas diferentes estações e ciclos de tempo e vir a entender muito as energias das direções.

Cada direção tem um Guardião Espiritual . Os Guardiões Espirituais trazem os ventos correspondentes a cada direção para a terra.

A DIREÇÃO LESTE

A Direção Leste nos fala de Iluminação e Inspiração.  No Leste, nós somos capazes de ter uma perspectiva mais ampla de nossas vidas, projetar um futuro distante e entender qual o melhor rumo que devemos tomar. Enxergamos as coisas à luz de um novo dia. sol nascente, o amanhecer de um novo dia e o tempo de PRIMAVERA.

Avô Sol nasce no Leste e assim é associado com o poder de iluminação, o fogo da imaginação, a luz, o Espírito – o aspecto não-manifesto de nós mesmos. Como o grande fogo que ilumina a nossa vida

É aqui, onde o Avô Sol desperta para trazer ao Mundo a sua força, sua energia criativa e suas bênçãos e onde está o Grande Espírito, que celebramos a magia de um novo nascimento a cada dia. Neste ponto do Círculo Sagrado o Avô Águia abre suas asas para alçar voo, trazendo as energias da iluminação, espiritualidade, novo nascimento, cura, força, comunicação, criatividade e força de vontade.

O elemento desta Direção é o FOGO que guarda o caminho do corpo espiritual. Honrar o povo do Leste é sintonizar-se com os guias que conduzem para a grandeza espiritual e a iluminação.

No Leste está a Porta Dourada, a passagem para os demais níveis de percepção, imaginação e compreensão.

No Leste, venera-se o Cachimbo Sagrado, assim como a Estrela da Manhã* (leia abaixo), a luz que brilha na escuridão do fim da noite, iluminando os caminhos e dando suporte aos buscadores, além de guiança e amor para aqueles que procuram andar em confiança e em verdade. Representa a luz que clareia a consciência.

No Arco Sagrado (Harumi), é para esta Direção que se dirigem os que partem para a Busca da Visão (um dos sete ritos sagrados), procurando o poder dos sonhos e a orientação espiritual.

Seu animal é a Águia. A Planta Sagrada do Leste é o TABACO (Semah).

O Guardião Espiritual da Direção Leste é Wabun – o mensageiro da alvorada que traz o vento morno da primavera.

A DIREÇÃO SUL

A Direção Sul representa o meio-dia,  o VERÃO, e o elemento TERRA. É aqui que nós aprendemos a arte da celebração e da inocência.

No Sul dançamos nossa dança sagrada, cantamos nossa canção de poder e compartilhamos nossa existência com todos os nossos “parentes”.

O aspecto de nós mesmos aqui representada é a emoção – o movimento de energia – e é o escudo da Criança, às vezes chamado de “criança ferida”.

No Sul, encontramos a fé necessária para trazermos a alegria e a brincadeira à nossa vida. Este é o ponto da criança interior, da força para a superação dos obstáculos, a inocência e a confiança. Aqui aprendemos a lidar com o Sagrado, mas de uma forma irreverente e leve, que não significa desrespeito, mas sim falta de temor. O Sul nos conecta com a nossa criança e com a pureza da infância que pode ver beleza em cada uma das coisas mais simples deste mundo — como o nascer ou o pôr-do-sol a cada dia.

Nesta Direção estão as energias da purificação, entrega, troca e mudança, proteção, autossuficiência, verdade e ressurreição.

A Direção Sul nos oferece uma maior compreensão das nossas vidas e compartilhamos esse entendimento. É aqui que aprendemos as lições do coração: o coração cheio, claro, aberto e forte.  Seu animal é o Coiote. A Planta Sagrada do Sul é o CEDRO (Keezhik).

O Guardião Espiritual da Direção Sul é Shawnodese , que traz do Sul o vento quente do verão.

A DIREÇÃO OESTE

O oeste se correlaciona com o anoitecer, OUTONO, e o elemento ÁGUA. É neste lugar que começamos nossa jornada interior para refletir sobre a expansividade e extroversão do Leste e do Sul.

A Direção Oeste nos convida a olhar para dentro. A olhar para os padrões que carregamos e que devemos deixar ir, a fim de tornar-se quem realmente somos. Esta é a lição das árvores do outono que abandonam suas folhas para nutrir a Terra mais uma vez.

Para compreender mais o Oeste, o lugar de “olhar para dentro”, precisamos compreender primeiro as nossa verdadeira natureza. A menos que estejamos em estreito contato com todos os nossos Parentes – as árvores, os minerais, os vegetais, Mãe Terra, Pai Céu, Avô Sol, Avó Lua, os Quatro Espíritos (Ar, Terra, Fogo e Água), os Animais e todas as demais formas de vida, desde o átomo até a Grande Nação das Estrelas – sentiremos que as respostas veem fora de nós. Quando entendermos que o espirito de todas estas formas de vida vive dentro de nós, começaremos a compreender que podemos olhar para dentro, em busca de todas as respostas.

O Urso e o Corvo são seus animais. A Planta Sagrada do Sul é a SÁLVIA (Sukodawabuk)

O Guardião Espiritual da Direção Oeste é Mudjekeewis, que traz do Oeste o vento fresco do outono.

A DIREÇÃO NORTE

O Norte é o lugar espiritual,  que transcende a matéria, onde nos voltamos para o Grande Mistério para receber a na Direção Leste.  É a morada do Búfalo (Tatanka) e seu elemento é o AR (que representa o corpo mental do ser humano).

É o lugar dos três sonhos: o sonho do dia, o sonho noite e o sonho de vida. É o lugar onde tecemos nossos sonhos, de forma profunda e ampla, nos preparando para receber a visão  do nosso propósito de vida e quem realmente somos.

Este é o lugar dos ancestrais, do ancião. Onde reside a sabedoria ancestral e o conhecimento sagrado. É o lugar de orar e aprender sobre  o poder da oração e expressar  gratidão.

O instrumento é o chocalho, o mais antigo instrumento musical usado pelos curadores para ampliação da consciência e resgatar pedaços de alma. Por isso o chocalho é considerado um instrumento de limpeza e purificação.

O Norte é o INVERNO, o caminho das mudanças, de fins e começos. Quando o Inverno chega, cobre a Mãe Terra com o seu manto branco (no Hemisfério Norte) e com abundância de chuvas e frio (no Hemisfério Sul). O Inverno purifica a Mãe Terra, fazendo-a repousar enquanto as suas energias são restauradas para ressurgir na beleza e nas bênçãos da Primavera. Este ponto é representado tradicionalmente pela cor vermelha. No entanto, também pode ser o branco, como surgiu na Visão de Alce Negro.

É na Direção Norte que o homem precisa parar para ouvir a Mãe Terra, as criaturas e seus semelhantes, enfim, toda a Criação. É ouvindo que se pode acessar a Sabedoria. Aqui também reside o Pacificador — aquele que sabe perceber o momento oportuno para perdoar e o tempo de lutar pela verdade. Esta é outra forma de alcançar a Sabedoria. A Planta Sagrada do é o SWEET GRASS (Weengush).

O Guardião Espiritual da Direção Norte é Waboose , o detentor do mistério dos conhecimentos antigos, que traz o vento frio do Norte.

A ESTRELA DA MANHÃ

Pouco antes do nascer do sol, há uma estrela sozinha, brilhando fortemente no leste. Os Lakota referem-se a ela como a Estrela da Manhã.

Esta estrela anuncia a chegada do sol e da luz à terra; ele anuncia o amanhecer. Devido à sua grande importância na dádiva de cada novo dia, a Estrela da Manhã é frequentemente utilizada na arte nativa.

“Estrela da Manhã, ali no lugar onde o sol nasce, vocês que têm a sabedoria que buscamos, ajude-nos a nos limparmos e a todas as pessoas, para que nossas gerações futuras tenham luz ao trilharem o caminho sagrado. Você conduz a aurora conforme ela avança, e também o dia que se segue com sua luz que é o conhecimento. Fazeis isso por nós e por todas as pessoas do mundo, para que vejam claramente ao trilhar o caminho sagrado, para que conheçam tudo o que é sagrado e para que cresçam de maneira sagrada … ” Alce Negro

TEXTO: Teia de Luz

Imagens: Internet:

Honre o Sagrado!  Quando for reproduzir as matérias desse Blog cite a fonte.

Gostou do conteúdo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Posts Recentes

BUSCA POR CATEGORIA

Copyright 2022® – Oficina de Consciência 

teiadeluz@oficinadeconsciencia.com.br

error: Conteúdo protegido!